Criação coletiva e socialização de conteúdos

A criação coletiva e o compartilhamento eram os meios mais usados para produzir e transmitir informação até que a comunicação de massa assumisse essa função e passasse a filtrar os conteúdos que o público iria receber. Agora, a tecnologia devolveu à audiência a importância que tinha na comunicação. Equipado com instrumentos que permitem a ele um registro testemunhal dos fatos, o público passou a produzir mais informação e usa a Internet e as redes sociais para disseminá-las, do produtor ao consumidor, usando suas redes de relacionamento para distribuição. Esse novo cenário é um desafio e uma oportunidade para o jornalismo. Os jornalistas podem exercer um novo papel, empregar seus métodos de apuração e descobrir novas formas de chegar à informação, desenvolvê-la e enriquecer o conteúdo levado aos seus leitores. E a capilaridade da rede garante à informação um fluxo jamais imaginado, caminhos e destinos surpreendentes.
Esse foi o tema da minha apresentação no ExpOn 2011, que reproduzo abaixo:

Um comentário sobre “Criação coletiva e socialização de conteúdos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *