Para falar com celebridades a mensagem é o meio

As histórias começam assim

Um jovem inglês, até este momento com 170 seguidores no Twitter, publica uma mensagem em seu perfil, direcionada ao ex-jogador Ronaldo e ao ator Charlie Sheen, entre outros:

Um sargento americano servindo no Afeganistão publica um vídeo no YouTube direcionado à atriz Mila Kunis:

As histórias são semelhantes: dois desconhecidos tentando fazer contato com celebridades que vivem numa dimensão diferente da sua, inacessíveis, inatingíveis. Mas o mundo mudou e o final dessas histórias também.

As histórias terminam assim

Para o jovem inglês:

e depois:

Para o sargento americano:

Mila Kunis e o sargento Scott Moore no baile dos Marines

E a repercussão:

Ambos os casos são ótimos exemplos da mudança. A novidade não está na fama efêmera que esses dois personagens conquistaram, mas na realização do sonho de suas vidas pela suas próprias iniciativas. Os canais pessoais criados nas redes sociais podem ter uma força impressionante para pessoas ou causas que sempre dependiam de um outro meio para alcançar seus objetivos. Agora, esse sujeito comum pode chegar ele mesmo ao protagonismo sem intermediação. A mensagem é o meio.

Um comentário sobre “Para falar com celebridades a mensagem é o meio

  1. Excelente reflexão, Serginho!
    Me identifiquei de imediato com ela, pois ontem à noite, no ônibus, voltando pra casa, lancei uma pergunta para o ator Ice-T, do seriado Law & Order SVU, sobre a temporada atual. Qual não foi minha surpresa quando ele retuitou acrescentando a resposta ao final do meu tweet!! Me senti a própria tiete comemorando a conquista de um autógrafo.
    Aliás… esse reconhecimento do usuário anônimo por parte da celebridade foi completamente reformulado pelas redes sociais. Um RT = ou > um autógrafo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *